Centro Comunitário de Geão

Em funcionamento desde 2001, esta valência surge na sequência de umb Projeto de Luta Contra a Pobreza e assume-se como uma resposta social flexível e polivalente, de intervenção comunitária, como objetivo de promoção e integração social dos indivíduos e famílias. Esta resposta social tem capacidade para 150 pessoas em frequência dos diferentes serviços: desde atendimento social e psicológico, intervenção com idosos em atividades ocupacionais, recreativas e culturais.

Dispondo de um espaço físico amplo, moderno e adaptado, de uma equipa técnica multidisciplinar e pessoal qualificado, a estrutura física é adaptada ao trabalho com diferentes grupos-alvo, flexível, pretendendo acompanhar as necessidades sentidas pelos utilizadores e adequadas às iniciativas/atividades dinamizadas.

Perspetiva do Exterior
Sala
Sala

CANTINA SOCIAL

No âmbito do programa de emergência alimentar, que se concretizou pela abertura de uma cantina social em funcionamento desde junho de 2012, no Centro Comunitário de Geão, a Misericórdia de Santo Tirso servia inicialmente 65 refeições diárias (incluindo almoço e jantar), umas entregues aos próprios, outras distribuídas por serviços de ação social.

Na sequência do elevado número de pessoas que solicitaram este serviço, e mediante uma decisão conjunta entre a Instituição e o Instituto da Segurança Social, I.P/ Centro Distrital do Porto, a 30 de janeiro de 2013 aconteceu a revisão dos protocolos assinados, sendo a instituição contemplada com o alargamento do referido protocolo para 100 refeições. Este alargamento beneficia primordialmente os agregados familiares em situação de fragilidade socioeconómica, sinalizados pelos serviços locais de ação social, atentos aos problemas decorrentes da crise conjuntural que se vivencia. Tem sido notório o agravamento das situações de pobreza no concelho e a Misericórdia tem estado atenta, dando resposta não só a nível alimentar, bem como na salvaguarda de outras condições de sobrevivência, com especial atenção aos agregados com filhos a cargo.

Esta estrutura física da Misericórdia tem apoiado a comunidade envolvente, proporcionando serviços e prestando informações às famílias, de modo a garantir as condições mínimas quer a nível alimentar, como de outras circunstâncias, que precisam de ser salvaguardadas em situações de crise familiar e emergência social.